Cem escuteiros estão a percorrer o caminho de Braga a Santiago

O Caminho da Geira e dos Arrieiros, que liga Braga a Santiago de Compostela, está esta semana a ser percorrido a pé por dois grupos de escuteiros, um português e outro espanhol, que totalizam uma centena de pessoas.

Publicidade

O grupo português é originário da freguesia de Lago, no concelho de Amares. Trata-se da Secção dos Pioneiros do Agrupamento 560, constituído por 14 jovens e três dirigentes, com idades dos 14 aos 55 anos

“Por causa da disponibilidade dos elementos, e porque o caminho é longo, fizemos três etapas em dias separados. Esta divisão permitiu-nos também fazer preparação física, para sentirmos as dificuldades do caminho”, explica Paulo Gonçalves, responsável pelo grupo de escuteiros.

Assim, em junho, o grupo percorreu a distância entre Braga e Castro Laboreiro. Agora, esta semana, está a fazer o traçado entre Castro Laboreiro e Santiago de Compostela, prevendo chegar no sábado, dia 7 de agosto.

“Fomos fazendo atividades de angariação de fundos ao longo do ano, para suportar as despesas da atividade, mas também contamos com o apoio da Freguesia de Lago e da Câmara de Amares”, adianta Paulo Gonçalves.

“A ideia de fazermos o Caminho da Geira e dos Arrieiros surgiu porque atravessa a nossa freguesia e parte do nosso concelho. À parte disso, fazemos o Caminho como escuteiros e, como tal, temos bastantes objetivos escutistas a cumprir”, refere o responsável pelo grupo.

Entre os objetivos contam-se “ultrapassar os limites, procurar novos desafios, deixar a zona conforto, conhecer as capacidades de cada elemento, explorar novos horizontes, criar união de grupo, evoluir como equipa, avaliar o tamanho da fé de cada um e ser Pioneiros no Caminho”.

O outro grupo, composto por 81 pessoas, incluindo escuteiros, três sacerdotes, três seminaristas e duas religiosas, é organizado pela representação espanhola da Associação de Guias e Escuteiros da Europa.

Os participantes caminham divididos em grupos de seis a oito elementos, têm entre 15 e 50 anos, e contam chegar a Santiago de Compostela na sexta-feira, dia 6 de agosto.

A Associação de Guias e Escuteiros da Europa possui grupos em diferentes comunidades autónomas espanholas, daí que estejam a participar jovens de cidades como Barcelona, Valência, Madrid, Toledo ou Ronda.

“Estamos a peregrinar até Santiago, neste ano jubilar, fazendo o Caminho da Geira e dos Arrieiros a partir de Ribadavia (Km 111). Para poder caminhar mantendo o nosso estilo escutista, optámos por um caminho com muita natureza e muito pouco frequentado”, explica Alberto Arjomil, coordenador da logística.

Os escuteiros caminham pela manhã e durante a tarde há diversas atividades, como missa e palestras formativas e espirituais; aproveitando o percurso para desfrutar da natureza.

A organização “conheceu o caminho através da Associação Codeseda Viva, contando com o seu apoio, bem como dos municípios e das paróquias, que facilitam os meios e as instalações para os escuteiros acamparem e passarem as noites”, salienta Alberto Arjomil.

O Caminho da Geira e dos Arrieiros foi apresentado em 2017 em Ribadavia (Galiza) e Braga, reconhecido pela Igreja em 2019, reconhecido pela associação de municípios transfronteiriços Eixo Atlântico em 2020 e é um itinerário oficial da Peregrinação Europeia de Jovens do Ano Santo Jacobeu 2021/22.

Este percurso de 240 quilómetros destaca-se por incluir patrimónios únicos no mundo: a Geira Romana e a Reserva da Biosfera do Gerês/Xurés. Além disso, o seu traçado é um dos escassos cinco que ligam diretamente à Catedral de Santiago de Compostela.